quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

O importante é que...

Resultado de imagem para símbolo do governo bolsonaro
- A previdência está quebrada, mas através de um remanejamento de verbas ainda controverso, repassamos R$ 600 bi para outras áreas. Portanto, faz-se urgente, especialmente para o deus mercado, que saia a tal reforma. Mas Isso, certamente, é só enquanto as nossas grandes empresas não conseguem dinheiro para quitar uma pequena dívida de R$ 1 trilhão. Afinal, é difícil ser empresário no Brasil.
- Vamos implementar contratos de trabalho sem férias, sem FGTS, sem vale refeição, sem vale transporte, sem... Como é difícil ser empresário no Brasil!
- Vamos criar o ensino básico à distância... Afinal, nós pais estamos mais bem preparados para ensinar nossos filhos do que esses mestres esquerdistas que andam por aí. Ah, e a merenda será virtual. Convívio com os demais? Bobagem!
- Vamos implementar a escola sem partido. Ou você gostaria de continuar a ver seu filho sendo doutrinado por esses professores esquerdopatas?
- O nosso presidente não é corrupto. Sua mulher não é corrupta. Seus filhos, tampouco. O que rola por aí sobre funcionários fantasmas, Queiroz, milícias, cheque para a primeira dama, aumento de patrimônio..., certamente é coisa da esquerda querendo incriminar a galera do bem. É muita maldade. Tal comportamento da esquerda já resultou no desaparecimento de 8 pessoas diretamente ligadas ao caso. Um pecado isso!
- Temos um ministro do meio ambiente que não sabe o que é meio ambiente. Assim, saber até sabe, tanto que, dizem, falsificou documentos em São Paulo para favorecer alguém... Mas quem é Chico Mendes, não é mesmo?
- Temos uma ministra que tem tara por goiabeira, mamadeira com piroca, cerveja Bock (de bokete, claro) e com mestrado cuja banca examinadora, coincidentemente, estava reunida na santa ceia.
- Temos um ministro brasilianista que afirma sermos todos ladrões (só os brasileiros, claro) e que universidade é coisa só para a elite. Vá lá que ele tem em seu currículo um livro escrito em conjunto com o pensador e político francês Alexis de Tocqueville, morto em 1859. E que mal há nisso? Vai ver o ministro é mediúnico, não é? Ah, diz também que lecionou na UERJ, embora não haja nenhum registro por lá. Universidade pública é assim mesmo Falhas e mais falhas.
- Temos um ministro da casa civil que é adepto confesso do caixa 2. Mas... O cara se desculpou publicamente e com Deus! E andou falando sobre o “acidente” de Brumadinho. Coisas sérias, ele disse. O que são 300 e poucos mortos perto do que a Vale significa? Bobagem!
- Temos um ministro (super) da Justiça que, não obstante seja conhecido como o Marreco de Maringá, jamais foi visto nadando em companhia de galinhas. Sábias galinhas, aliás. Apesar disso o cara é de uma coragem incontestável. E diferente do tempo em que era o juiz das araucárias, ele agora não gosta mais de falar. Não vaza nada para a mídia, não dá entrevistas e não aceita convites para debater com a sociedade organizada sobre os seus novos projetos. E é de uma lealdade! Tanto que não abriu a boca para falar do laranjal. E sequer ouviu falar em Queiroz.
- Temos um partido político ao qual pertence o nosso ilustre presidente, que mais parece um laranjal. Lançou candidatos fantasmas país afora e saiu distribuindo verbas públicas. Dois ou três desses candidatos não tiveram 1000 votos somados. Ah, e dizem as más línguas que o dinheiro foi usado para pagar gráficas que... Que não existem! Só pode ser coisa dessa mídia esquerdopata, claro.
- Temos agora, um pouco diferente do passado, uma representação em casas estaduais e no parlamento, que muito nos engrandece, especialmente pela sua diversidade. São atores pornôs, dono de prostíbulo, um tanto de pastores, donos de igrejas, nazistas, fascistas, mamãe falei, capitão do mato, jornalista plagiadora... E mais uns malucos espalhados, mas só gente de bem.
- Temos bons técnicos, alguns inclusive muito ativos no meio acadêmico, que confundem um pouco (mas opinam e isso que importa, não é?) Simão Bolivar e Marx. Uns procuradores do MP que confundem Hegel e Engels. Lembrem-se do brasilianista... Universidade é para poucos!
Então, temos ainda muitas outras coisas que hoje já nos soam diferentes dos últimos 15 anos de governo de esquerda. E coisas ótimas! Não sabemos ainda muito bem para quem. Se para a classe trabalhadora, para a classe produtora (como os leiteiros, por ex.), para os banqueiros... (pobres banqueiros) ou investidores... Mas que são ótimas, são.
Mas isso tudo pouco importa.
O importante mesmo é que tiramos o PT do governo!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu recado